Manifestação na Lear termina com a presença da Polícia Militar

Polícia Militar é acionada até a empresa Lear - Foto: Divulgação.

Em torno de 100 pessoas participaram da manifestação que aconteceu na tarde desta sexta-feira (13), na Lear Corporation em Navegantes. A motivação seria por conta que a empresa teria a intenção de reduzir 20 minutos da janta dos funcionários.

Inicialmente seria um teste que iria acontecer neste sábado (14), mas acabou sendo adiado, mesmo assim os colaboradores mantiveram a manifestação, até a Polícia Militar foi acionada.

Em torno de 70 funcionários foram mandados de volta para casa. Segundo relatos recebidos, pessoas ligadas a liderança da empresa estariam anotando nomes de quem participou da manifestação para penalizá-los.

O Sindicado dos Metalúrgicos de Itajaí foi acionado para dar suporte, mas ninguém apareceu. A equipe do portal Abre Olho Notícias foi até a empresa buscar uma resposta, mas eles se negaram a nos atender.

O Sindicado dos Metalúrgicos de Itajaí foi acionado para dar suporte, mas ninguém apareceu. A equipe do portal Abre Olho Notícias foi até a empresa buscar uma resposta, mas eles se negaram nos atender.

O que diz a lei:

No Artigo 71 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT),  “Em qualquer trabalho contínuo, cuja duração exceda de 6 (seis) horas, é obrigatória a concessão de um intervalo para repouso ou alimentação, o qual será, no mínimo, de 1 (uma) hora e, salvo acordo escrito ou contrato coletivo em contrário, não poderá exceder de 2 (duas) horas.

Comentários